menu
Sete Lagoas - MG | Whatsapp: 31 996167463
Mega Cidade
Sete Lagoas - MG
FEBRE AMARELA
CIDADES
CIDADES
FEBRE AMARELA
Postada em 10/01/2018 ás 11h25 - atualizada em 10/01/2018 ás 11h25
Morte por febre amarela é confirmada em Nova Lima, na Grande BH
Segundo Secretaria de Saúde da cidade, vítima é um morador de São Paulo de 46 anos que estava passando o feriado de fim de ano em Nova Lima.
Morte por febre amarela é confirmada em Nova Lima, na Grande BH

O mosquito Haemagogus leucocelaneaus

Uma morte causada por febre amarela neste ano foi confirmada em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a vítima é um morador de São Paulo, de 46 anos, que passava as comemorações da virada de ano na cidade mineira. O óbito ocorreu no dia 6.



Nesta terça-feira (9), a prefeitura de Carmo da Mata confirmou uma morte pela doença. Os dois casos ainda não foram contabilizados no balanço estadual. Os últimos dados da Secretaria Estadual de Saúde foram divulgados no dia 5. Na data, a cidade de Brumadinho confirmou a primeira morte pela forma silvestre da doença desde julho de 2017.



A Prefeitura de Nova Lima informou que não é possível definir o local da contaminação. Outras duas mortes suspeitas estão em investigação. Dois pacientes estão internados no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, também com suspeita da doença.



Foram intensificadas as ações de visita às residências da região, verificando possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir a doença no meio urbano. Tambem houve reforço na imunização para a população que ainda não se vacinou contra a doença. Ainda conforme a prefeitura, 96% da população está imunizada.



A Secretaria Estadual de Saúde informou que a atualização de dados é feita semanalmente e a proxima deve ser divulgada até sexta-feira (12). Em 2017, registros de febre amarela ocorreram até junho e 136 pessoas morreram.



Febre amarela



A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados. Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes. Já em ambiente urbano, a partir do Aedes aegypti, de acordo com o Ministério da Saúde. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.



 


FONTE: G1
leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Você é a favor o fim do horário de verão?

Sim
2009 votos - 71.3%

Não
809 votos - 28.7%

facebook
publicidade
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados