menu
Sete Lagoas - MG | Whatsapp: 31 996167463
Mega Cidade
Sete Lagoas - MG
PENTE-FINO
BRASIL
BRASIL
PENTE-FINO
Postada em 19/01/2018 ás 11h51 - atualizada em 19/01/2018 ás 11h51
INSS vai intensificar envio de cartas para pente-fino
Saem novas regras para que peritos façam revisão de aposentadorias por invalidez
INSS vai intensificar envio de cartas para pente-fino

O governo Temer vai intensificar o envio de cartas para os segurados do INSS que recebem aposentadoria por invalidez e não passaram por perícia médica nos últimos dois anos. Para dar mais agilidade ao pente-fino, o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), pasta à qual o INSS está subordinado, publicou uma portaria chamando médicos-peritos para aderirem ao programa e, assim, aumentar a capacidade de fazer perícias.



A expectativa do ministério é que 1,5 mil médicos-peritos participem. A projeção também é confirmada por Francisco Eduardo Alves, presidente da Associação Nacional de Médicos Perito (ANMP). Atualmente, o INSS tem 3.864 peritos, no Rio são 120. A ofensiva faz parte da corrida contra o relógio para rever 1,2 milhão benefícios antes do fim do programa revisional, em dezembro deste ano.



O perito que aceitar aderir à nova leva do pente-fino receberá, assim como os demais que já fazem parte do programa, R$ 60 por perícia, que não podem exceder quatro por dia. Eles precisam se colocar à disposição do ministério para fazer mutirões, quando necessário.



As regras foram publicadas no Diário Oficial da União e os peritos interessados terão até 30 dias para informar se pretendem aderir ao novo sistema. Ao recompensar os médicos por produtividade, garantindo pelo menos quatro perícias diárias por profissional, o INSS poderá revisar em média 120 mil benefícios por mês, estima o governo.



Balanço das perícias



Até dezembro do ano passado, 9,4 mil benefícios por invalidez passaram por revisão em todo o país, informou o ministério. Já no âmbito das revisões em auxílios-doença, no Rio de Janeiro, até o dia 15 de dezembro de 2017 foram feitas 24.481 exames com 17.692 benefícios cancelados. A ausência de convocados levou à suspensão de outros 2.408 benefícios.



Além disso, segundo o MDS, 5.806 benefícios foram convertidos em aposentadoria por invalidez, 71 em auxílio-acidente, 186 em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício e 726 pessoas foram encaminhadas para reabilitação profissional. No estado, 41.100 auxílios-doença serão revisados.



É preciso atualizar



Todos os segurados convocados para a revisão dos benefícios de aposentadoria por invalidez receberão uma carta do INSS, informou o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).



A partir do recebimento da correspondência, os segurados terão cinco dias úteis para agendar a perícia pela Central de Atendimento 135. Caso contrário, o benefício fica suspenso até a regularização da situação. Se o segurado não procurar o INSS em 60 dias, o benefício será cancelado.



"É de extrema importância que o aposentado tenha seus dados, como endereço, por exemplo, atualizados no cadastro do INSS", orienta Herbert Alencar, especialista em Direito Previdenciário do escritório Cincinatus e Alencar. Para se ter uma ideia, somente no Rio, de 24.481 pessoas convocadas para passar por perícia médica, 2.408 tiveram os benefícios cancelados por não comparecimento.


leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Você é a favor o fim do horário de verão?

Sim
2565 votos - 72.4%

Não
976 votos - 27.6%

facebook
publicidade
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados