menu
Sete Lagoas - MG | Whatsapp: 31 996167463
Mega Cidade
Sete Lagoas - MG
EPIZOOTIASE
SAÚDE
SAÚDE
EPIZOOTIASE
Postada em 07/02/2018 ás 14h25 - atualizada em 07/02/2018 ás 16h03
Macacos encontrados mortos em Sete Lagoas foram encaminhados para exame
Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, ainda não chegou o resultado, mas felizmente não há nenhum caso de pessoa com Febre Amarela no município.
Macacos encontrados mortos em Sete Lagoas foram encaminhados para exame

Imagem ilustrativa do Google

O macaco é um importante aliado no combate à Febre Amarela, pois quando um é encontrado na floresta ou parque com a doença, serve de sinal para que a área seja isolada ou o acesso seja liberado apenas para quem já recebeu a vacina.



De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Sete Lagoas, alguns casos de macacos mortos já foram registrados no município, os quais foram encaminhados para que seja feita a “epizootiase” para Febre Amarela.



Na manhã desta quarta-feira (7), outro macaco morto foi encontrado na cidade, desta vez, na área da Escola da Cemig, no Bairro Santa Helena. O animal foi recolhido pelo Centro de Controle de Zoonoses para exame em Belo Horizonte.



Segundo informações da Secretaria, ainda não chegou o resultado, mas felizmente não aconteceu nenhum caso de pessoa com Febre Amarela no município. “Preocupante é quando ocorre casos em humanos associados a ocorrência em animais”, informa a assessoria de imprensa da Secretaria.



De qualquer forma, a Prefeitura de Sete Lagoas continua trabalhando para levar a vacina contra a Febre Amarela a todas as regiões da cidade.



É fundamental preservar o macaco



O macaco é um animal fundamental na natureza. Por se alimentar de frutos, as sementes descartadas por ele nas florestas e matas, contribui na preservação do meio ambiente. Infelizmente, a preocupação com a febre amarela e a desinformação leva pessoas a matarem macacos, o que é um crime ambiental, com pena de até um ano de prisão e multa.



De acordo com especialistas, os macacos não transmitem a Febre Amarela. Ao contrário, são tão vítimas da doença, quanto os seres humanos.  O vírus é transmitido pelos mosquitos “hemagogus e sabethes”, que vivem nas copas das árvores, e preferem o sangue dos macacos.



Portanto, o macaco contribui muito para indicar possíveis pontos de Febre Amarela e não pode ser agredido ou morto pelas pessoas, o que é um ato de ignorância absoluta. Para o pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz, Ricardo Lourenço, a situação é tão grave que pesquisadores do Instituto estão em campanha nas redes sociais. “Nós não vamos nos proteger matando macacos. Os macacos são vítimas da infecção e nos ajudam a identificar onde há transmissão de fato. Então nós não temos que matar macaco. Matar macaco não serve para absolutamente nada”, afirmou Lourenço.



Da Redação





 


leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Você é a favor o fim do horário de verão?

Sim
2601 votos - 72.5%

Não
986 votos - 27.5%

facebook
publicidade
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados