menu
Sete Lagoas - MG | Whatsapp: 31 996167463
Mega Cidade
Sete Lagoas - MG
SETE LAGOAS
ESPECIAIS
ESPECIAIS
SETE LAGOAS
Postada em 05/06/2017 ás 11h58 - atualizada em 05/06/2017 ás 11h58
“Liturgia” é partilhada em reunião na Paróquia Nossa Senhora das Graças
Membros das Pastorais avaliaram a caminhada “litúrgica”
“Liturgia” é partilhada em reunião na Paróquia Nossa Senhora das Graças

Imagens José Geraldo Soares Barbosa

Reunião sobre "Liturgia" foi dirigida pelo padre Warlem Dias, neste "Domingo de Pentecostes" (4 de junho), de 9 às 12 horas, no Salão Paroquial, com a participação de membros das Pastorais. Durante a reunião foi avaliada a prática "litúrgica" da Paróquia Nossa Senhora das Graças. "Liturgia é para comunicar e é preciso haver as disposições para falar e escutar. A 'Palavra' nos reúne, provoca e convoca.", salientou padre Warlem.



Inicialmente foi feita a Leitura dos Atos dos Apóstolos 2,1-11 que narra a vinda do “Espírito Santo” sobre os Apóstolos, sendo que padre Warlem convidou a todos a mencionar uma palavra que chama a atenção neste texto. De acordo com ele, a avaliação é importante para saber como ocorre o entendimento da “Liturgia”. “Todo o nosso processo poderia passar por etapas. Buscamos fugir do conceito de certo e errado. A nossa comunidade é muito rica de valores e temos que aproveitá-los. Nosso grupo é bom, tem habilidades e precisamos unir tudo isso!”, exclamou.





Geraldo Barbosa (Tchó) ressaltou a importância do agradecimento a Deus pelo pão de cada dia que é fruto do trabalho. Padre Warlem completou que é bonita a comunhão que a gente vive, pois “somos uma comunhão humana”. E questionou: “O que vamos abrir? O que podemos melhorar? Para que haja conexão temos que sair dos ‘caixotes’. Caso contrário, não haverá sintonia.”.



Em seguida, todos partilharam as experiências litúrgicas nas “Celebrações” da Paróquia Nossa Senhora das Graças. Padre Warlem propôs a criação de momentos celebrativos entre os membros das pastorais, para facilitar a espontaneidade “litúrgica nas Missas”. Segundo ele, um grande desafio é envolver pessoas diferentes. “Nesse sentido, devemos buscar celebrar bem, diferente e valorizar as pessoas”, frisou. Ele finalizou convidando a todos a prepararem as “Celebrações” e os cantos, a fim de que não sejam “tarefeiros”  e a comunidade seja mais “orante”.


FONTE: Da redação com ascom paróquia Nossa Senhora das Graças
leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Você é a favor o fim do horário de verão?

Sim
1537 votos - 70.1%

Não
656 votos - 29.9%

facebook
publicidade
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados