menu
Sete Lagoas - MG | Whatsapp: 31 996167463
Mega Cidade
Sete Lagoas - MG
CURSO
SAÚDE
SAÚDE
CURSO
Postada em 23/11/2017 ás 18h10 - atualizada em 24/11/2017 ás 16h33
Atendentes de Portaria passam por etapa de capacitação de humanização no atendimento
Treinamento capacitou funcionários das Unidades de Urgência
Atendentes de Portaria passam por etapa de capacitação de humanização no atendimento

Leone Maciel, prefeito de Sete Lagoas, presente ao curso

Cerca de 110 funcionários que atuam no atendimento ao público nas Unidades de Saúde do Município passaram, nos dias 8, 9, 14 e 16 de novembro por uma capacitação com o intuito de trabalhar a humanização no atendimento.



Esse treinamento já havia acontecido anteriormente nos dias 11 e 12 de setembro e contou com a presença de outros 50 funcionários que também atuam no atendimento ao público nas Unidades de Urgência do Município.



Os treinamentos aconteceram liderados pela psicóloga e coach Fátima Pacheco, ressaltando a importância do trabalho em equipe e do acolhimento do paciente. “Nós estamos buscando uma forma de desenvolver a capacidade de atender de uma forma mais humanizada, orientando com amor e carinho aquela pessoa que está vivendo um momento de dificuldade”, explica Fátima.





O Prefeito Leone Maciel fez questão de estar presente no treinamento e falou ao público sobre a missão que cada servidor tem no acolhimento aos pacientes. “Tenho consciência de que todos estão cientes do seu papel, de sua obrigação de fazer bem feito, mas precisamos ir além. Precisamos de acolhimento, de um atendimento que traga respeito e resgate a humanidade. Aposto no nosso time! Aposto em vocês. Para melhorar a saúdem não bastam dinheiro e remédio. É preciso desse relacionamento humano, desse respeitar para ser respeitado”, disse.



A secretária de saúde Vanessa Lopes também participou da abertura dos treinamentos. Depois de se apresentar e falar sobre sua missão no cargo, ela também conversou com os presentes sobre a importância do acolhimento. “Vocês são as primeiras pessoas com quem a população tem contato quando precisa de atendimento. Vocês são quem abre as portas do sistema de saúde para as pessoas que, quase sempre, já chegam fragilizadas. Precisamos nos colocar no lugar do outro. Atender com carinho, com simpatia, com respeito, é o mínimo que podemos fazer para melhorar a qualidade dos nossos serviços”, completou.




leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Você é a favor o fim do horário de verão?

Sim
1536 votos - 70.1%

Não
655 votos - 29.9%

facebook
publicidade
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados