menu
Sete Lagoas - MG | Whatsapp: 31 996167463
Mega Cidade
Sete Lagoas - MG
PRISÃO
POLÍCIA
POLÍCIA
PRISÃO
Postada em 07/12/2017 ás 08h50 - atualizada em 07/12/2017 ás 08h54
Homem atira pedras em lojista e em testemunha e é preso pela Guarda Civil Municipal
Detido pelos guardas civis, Deivisson dos Santos França alega que estava catando lixo quando foi repreendido pelo comerciante
Homem atira pedras em lojista e em testemunha e é preso pela Guarda Civil Municipal

Deivisson foi preso pela Guarda Civil Municipal

Foi preso nesta quarta-feira (6), por volta de 15h45, Deivisson dos Santos França, 24 anos, por ter arremessado pedras contra  o  comerciante J.J.P. e a testemunha da agressão, M.F.G.R.S., 66. Ele foi preso pela Guarda Civil Municipal de Sete Lagoas e conduzido à Delegacia de Polícia Civil.



A testemunha  esteve com as guardas civis municipais Pacheco e Andrea no Posto da GCM  da Praça Alexandre Lanza por ter sido agredida por Deivisson a pedradas. Ela acrescentou que passava  pela Praça Tiradentes quando viu o comerciante ser agredido também a pedradas por Deivisson.  Ela pediu que ele parasse com a agressão. No momento em que entrou na frente da vítima, levou pedradas. Segundo a testemunha, o comerciante continuava a ser agredido quando ela tentou ajuda-lo.



As guardas Pacheco e Andrea  pediram apoio da viatura composta pelos colegas de coportação Pires e Fernando. Ele se deslocaram até a Praça Tiradentes. Quando chegaram, ouviram a versão do comerciante. Ele relatou que Deivisson,  após ser repreendido por espalhar  lixo na porta da loja Suspiro, ficou exaltado e  começou a arremessar pedras contra ele.



M.F.G.R.S., a testemunha, disse aos guardas civis que estava passando no local quando viu   o comerciante caído no chão. Repetiu que entrou na frente de Deivisson pedindo que não fizesse isso. A partir daí, ela também levou uma pedrada, que a acertou no joelho, causando ferimento. Ela precisou ser atendida na UPA, para onde também foi o agressor.



Deivisson foi localizado pela Guarda Civil Municipal próximo da Avenida Renato Azeredo. Ele estava com uma pedra, mas alegou que estava recolhendo papelão para vender e que o comerciante é que o agrediu com um chute. Mas não negou que tenha jogado pedras na vítima, fazendo-o recuar até que o lojista caísse no chão da loja.



Diante dos fatos, a Guarda Civil Municipal registrou tudo em Boletim de Ocorrência e Deivisson foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil.




leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Você é a favor o fim do horário de verão?

Sim
1560 votos - 70.2%

Não
661 votos - 29.8%

facebook
publicidade
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados