Sexta, 17 de Setembro de 2021
31 99616-7463
Esportes Futebol

Alexandre Kalil libera presença de torcedores nos estádios de Belo Horizonte

Prefeito de BH se reuniu com representantes do Atlético nesta quinta-feira (9), e liberação foi comunicada em coletiva de imprensa

09/09/2021 16h40
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com Itatiaia
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro e Pedro Souza/Atlético
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro e Pedro Souza/Atlético

Os estádios de Belo Horizonte poderão receber torcedores novamente. A liberação, por parte da prefeitura da capital mineira, foi informada nesta quinta-feira (9). Por enquanto, torcidas poderão ocupar 30% da capacidade máxima dos estádios. 

Após reunião com representantes de Atlético, Cruzeiro e América, o prefeito de BH, Alexandre Kalil anunciou os protocolos para retorno das torcidas. Além do limite de 30% de ocupação, uma estratégia adotada é a de venda de cerveja a preços acessíveis para que o torcedor entre no estádio e não fique aglomerando em bares do entorno dos estádios, cena que levou ao veto às torcidas após os jogos entre Atlético e River Plate e Cruzeiro e Confiança.

Sete Lagoas

Continua depois da publicidade

Apesar da liberação, o Cruzeiro seguirá o cronograma inicialmente previsto e disputará as próximas duas partidas na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, na região metropolitana de Belo Horizonte. O presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, afirmou que avaliará a situação esportiva e financeira e decidirá se joga em Belo Horizonte ou em Sete Lagoas.

Relembre 

Dezoito dias após proibir novamente a presença das torcidas nos estádios de Belo Horizonte, o prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil (PSD), decidiu novamente liberá-la em reunião para apresentação do panorama dos indicadores epidemiológicos da Covid-19 em BH. A decisão foi tomada pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19.

Continua depois da publicidade

Conforme antecipou a Itatiaia no domingo (5), o prefeito marcou para o início da tarde de quinta-feira uma reunião com representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS-BH), da Procuradoria-Geral do Município, da Minas Arena – consórcio responsável pela administração do Mineirão, na Pampulha – e do Atlético; além de funcionários do clube, participaram também membros de organizadas do Galo. Com a melhora nos indicadores epidemiológicos – índice de transmissão e ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria para tratamento de pacientes diagnosticados com Covid-19 – já eram elevadas as expectativas para que o prefeito tornasse a liberar a presença das torcidas. 

A reunião foi determinante para o Atlético, que aguardava um parecer da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para decidir se mandaria ou não a partida contra o Palmeiras, pela semifinal da Copa Libertadores, na capital mineira. O jogo da ida acontecerá em São Paulo, e o Galo terá a vantagem de disputar a volta como mandante. A segunda partida da semifinal acontece no próximo 21 de setembro (quinta-feira), às 21h30. 

O jogo contra o Palmeiras poderá ser, então, o segundo encontro entre torcida e elenco desde o início da pandemia de Covid-19. O primeiro ocorreu também pela Copa Libertadores, na partida da volta das quartas de final, contra o River Plate, no Mineirão. Conforme analisou a Itatiaia, a comparação dos dados dos indicadores epidemiológicos nos dias dos jogos de Atlético X River Plate (18 de agosto) e Cruzeiro X Confiança (20 de agosto) com os números do fim da semana passada, transcorridos os 14 dias de diferença necessários para atestar o período de incubação do vírus, revela que houve queda. Desta forma, a presença de torcedores dos dois clubes nos eventos-teste no Mineirão não impactou nos números da Covid-19 em BH. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.