Quarta, 19 de Janeiro de 2022
31 99616-7463
Cidades Pedido de socorro

‘Meu pai bate na minha mãe’: Menino de 8 anos pede socorro em recado deixado em prova

A história gerou muita comoção

27/11/2021 11h24
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com BHAZ
A história gerou muita comoção (Reprodução/Redes sociais)
A história gerou muita comoção (Reprodução/Redes sociais)

Um menino de oito anos comoveu a população de Vale do Anari, em Rondônia, depois de fazer um apelo desesperador. Assustado com a situação vivida pela mãe, vítima de violência doméstica, a criança pediu em um bilhete escrito no final de uma avaliação escolar que a professora chamasse a polícia. As informações são do jornal local Diário da Amazônia.

“Por favor me ajuda. Meu pai bate na minha mãe. Chama pra mim a polícia”, escreveu o menino à professora, junto de seu endereço. A reportagem procurou a Polícia Civil para saber mais detalhes sobre o caso, mas não obteve retorno. Segundo o Diário da Amazônia, a instituição apurou que a mãe do garoto sofria diversas agressões do marido, além de ameaças e violência psicológica.

As autoridades estiveram no local informado pelo menino e levaram ele e seus três irmãos – de 16, 14, e 13 anos – a um abrigo da cidade. Segundo a corporação, as crianças também eram vítimas das violências praticadas pelo homem há mais de dez anos. A família ficará sob proteção enquanto aguarda decisão da Justiça.

Continua depois da publicidade

A história viralizou nas redes sociais nessa quinta-feira (26) e tem gerado muita comoção. “Gente, que dor, eu chorei, e só de pensar que essa é a realidade de várias mulheres e crianças me dói na alma”, lamentou uma pessoa.

“O tanto que nós professores ficamos angustiados em saber certas situações nas casas dos nossos pequenos. Eles se tornam nossos filhos. É impossível não se comover com as histórias de cada um”, comentou uma profissional da educação.

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.