Quarta, 21 de Outubro de 2020
31 99616-7463
Cidades DUPLA INSEPARÁVEL

Menino de 12 anos salva irmão de atropelamento

Motorista fugia da polícia após roubar carro envolvido no acidente; Maxwel conseguiu puxar Rian, de apenas 7 anos, e evitar que criança fosse totalmente atingida pelo veículo

14/10/2020 15h39
Por: Redação Fonte: O Tempo
Maxwel, de 12 anos, e o irmão Rian, de 7, estão bem Foto: Alex de Jesus/O TEMPO
Maxwel, de 12 anos, e o irmão Rian, de 7, estão bem Foto: Alex de Jesus/O TEMPO

"Deu um alívio demais em saber que ele estava bem". O desabafo é de Maxwel Lopes, de 12 anos, que ajudou a salvar o irmão durante um atropelamento perto de casa em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O motorista do veículo fugia da polícia após roubar o carro. Nesta quarta-feira (14), a reportagem encontrou a duplinha, que não se desgruda em nenhum momento. 

Maxwel e Rian Miguel Lopes, de 7 anos, moram com a avó no bairro Jardim Laguna. Na tarde dessa terça-feira (13), eles brincavam na rua quando foram surpreendidos por um Fox em alta velocidade. 

"Nós ganhamos um presente e estávamos brincando. De repente, veio um carro preto correndo e deu tempo de puxar o Miguel pelo braço, mas ele machucou a perna na placa do carro. Na hora que ele ia correr, o carro já estava atrás. Aí eu tropecei e caí também", contou Maxwel.

Continua depois da publicidade

Os garotos foram socorridas por policiais militares que tentavam prender o ladrão. Eles foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ressaca, onde passaram por avaliação médica. O mais velho não teve ferimentos. Já Rian, teve um corte na perna sem gravidade. 

"Não sei porque foi acontecer isso. Depois do médico, viemos embora para casa, tomamos banho e depois ainda fui brincar. Agora é continuar cuidando dele. Eu sou o mais velho", afirmou. 

Mais tímido, o pequeno Rian ainda se recupera do susto. "Eu vi o carro, mas ele estava muito acelerada e não deu tempo de correr. Eu machuquei a perna e arrepiei. Mas agora não está doendo", contou.

Continua depois da publicidade

Avó soube do atropelamento pelo vizinho

Há cerca de 4 anos, dona Sebastiana Lopes, de 58 anos, cuida dos netos. Ela não estava em casa no momento do acidente.

"Tinha ido trabalhar, eles ficaram com o primo, mas ele foi pagar uma conta de internet e isso aconteceu. Eu estava voltando para casa quando um vizinho foi me encontrar no meio do caminho e contou do acidente", explicou a diarista. 

Emocionada, ela ficou preocupada com a possibilidade dos meninos ficarem na UPA. No entanto, após um raio-x dos netos, a família foi liberada.  

"A polícia foi muito gente boa. Deus ajudou que eles (policias) não deram tiros nos bandidos, pensaram nos meninos que estavam na rua. Depois ainda socorreram e levaram para a UPA. Eu acho que aqui devia ter uma sinalização melhor. Agora é continuar olhando as crianças", finalizou. 

Entenda o caso

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o roubo do Fox preto aconteceu no bairro Xangrilá. O suspeito, de 27 anos, estava com um comparsa, que não foi localizado. 

A polícia foi acionada e tomou conhecimento que o bandido tinha fugido sentido bairro Cabral. Em alta velocidade, ele trafegou pela contramão mão e avançou as paradas obrigatórias. 

Já no bairro Laguna, ele entrou na rua José Ribeiro da Silva, onde as vítimas estavam brincando.

Escondido em banheiro

Após o acidente, o ladrão ainda colidiu em um poste, saiu a pé, passou por um beco e entrou em uma casa. 

À moradora, ele disse que não queria fazer mal e apenas esconder. O homem foi localizado por militares dentro do banheiro. 

Ele foi conduzido à Delegacia de Plantão de Contagem e, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, foi ratificada a prisão em flagrante do suspeito.

Ele foi autuado pelos crimes de roubo e lesão corporal na condução de veículo automotor, sendo conduzido ao sistema prisional.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.