Quarta, 21 de Outubro de 2020
31 99616-7463
Esportes Cruzeiro

Ministério Público denuncia Wagner, Itair, Sérgio Nonato e outros

Ex-dirigentes celestes foram denunciados por crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa

15/10/2020 14h31
Por: Redação Fonte: Super.FC
Wagner Pires de Sá e Itair Machado falaram com a imprensa por cerca de uma hora após revelações no Fantástico — Foto: Ramon Bitencourt/O Tempo
Wagner Pires de Sá e Itair Machado falaram com a imprensa por cerca de uma hora após revelações no Fantástico — Foto: Ramon Bitencourt/O Tempo

Por meio de comunicado divulgado nesta quinta-feira, o Ministério Público de Minas Gerais apresentou denúncia à 11ª promotoria de Justiça de Belo Horizonte contra denúncia contra o ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá; o ex-vice-presidente-executivo de futebol, Itair Machado; o ex-diretor-geral, Sérgio Nonato; um ex-assessor de futebol do clube, três empresários, o ex-presidente do Ipatinga Futebol Clube e o pai de um atleta das categorias de base do Cruzeiro. Por praxe e pelo fato do processo correr em segredo de Justiça, o Ministério Público não informa os nomes dos acusados. 

A denúncia narra crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa. O prejuízo ao Cruzeiro, decorrente dos crimes de apropriação indébita e lavagem de dinheiro, segundo apontamento do MP, é de cerca de R$ 6,5 milhões. 

Em denúncia, o órgão pede a condenação dos  investigados, além da fixação de uma indenização ao Cruzeiro correspondente a 100% da perda que o clube sofreu mediante às apurações, ou seja, aproximadamente R$ 6,5 milhões. O Ministério Público entende que as ações dos indiciados causaram dano moral coletivo, e dano à imagem do clube. 

Continua depois da publicidade

Mais informações sobre a denúncia só serão divulgadas após decisão sobre levantamento de sigilo de medidas, dados e informações que ainda estão em segredo de justiça.

Em nota, o Ministério Público ainda afirma que "as investigações ainda prosseguem em relação a outros fatos, entre eles contratos mantidos em nome do Cruzeiro com pessoas e empresas ligadas a dirigentes e conselheiros, burlando vedação estatutária ao recebimento de remuneração, como forma de angariar apoio à gestão e impedir/dificultar a atuação dos mecanismos de controle e concessão de “vantagens a terceiros, especialmente ligados a torcidas organizadas do clube, com o propósito de angariar apoio à gestão”'. 

Abaixo, a lista dos crimes dos denunciados: 

Continua depois da publicidade

- Ex-presidente do Cruzeiro: denunciado pelos crimes de falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa.

- Ex-vice-presidente-executivo de futebol do Cruzeiro: denunciado por lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa.

- Ex-diretor-geral: responderá por integrar organização criminosa e por apropriação indébita.

- Os três empresários: acusados de integrar organização criminosa e apropriação indébita, sendo que dois deles ainda responderão por lavagem de dinheiro.

- Pai do atleta das categorias de base do Cruzeiro: responderá pelo crime de falsidade ideológica.

- Ex-presidente do Ipatinga: denunciado por lavagem de dinheiro.

- Ex-assessor de futebol do Cruzeiro: denunciado por apropriação indébita.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.