Quarta, 27 de Janeiro de 2021
31 99616-7463
Cidades Pandemia

Comerciantes prometem ‘onda de desrespeito’ se Kalil não mudar decreto

Manifestação foi realizada em frente à PBH

12/01/2021 10h32 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com BHAZ
Moisés Teodoro/BHAZ
Moisés Teodoro/BHAZ

Comerciantes de Belo Horizonte prometem desrespeitar o decreto do prefeito Alexandre Kalil (PSD) que determina o funcionamento apenas dos serviços essenciais na capital mineira. A medida que passou a valer nesta segunda-feira (11) visa diminuir o contágio pelo novo coronavírus. Uma manifestação foi realizada na porta da prefeitura pedindo a revisão do documento.

“O decreto do Kalil é um absurdo, é lamentável e completamente errado. O prefeito reduziu os leitos para atender os pacientes de Covid-19. A culpa não é nossa, mas dele que é um péssimo gestor. Estamos pagando pelos erros dele. A gente não aguenta mais”, diz Marcus Hofman, presidente do Gare (Grupo de Academias Responsáveis e Éticas) à reportagem.

O primeiro fechamento do comércio na capital mineira impactou negativamente nos cofres das academias, conforme detalha Hofman. “Ficamos seis meses fechados e só os valores dos aluguéis acabaram com os cofres de muitos. Agora vai fechar mais um bocado. Todos precisam trabalhar”.

Continua depois da publicidade

manifestação PBH   Manifestantes pediram mudança no decreto da PBH (Moisés Teodoro/BHAZ)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.