Terça, 03 de Agosto de 2021
31 99616-7463
Polícia Prisões

Jogadores do Boca cuspiram em militares após partida contra o Galo, diz polícia

Após partida contra Atlético, alguns integrantes do Boca Juniors cometeram atos de vandalismo e agressão dentro do Mineirão

21/07/2021 11h51
Por: Redação Fonte: O Tempo
Jogadores do Boca cuspiram em militares após partida contra o Galo, diz polícia

 

Revoltados após a partida contra o Atlético, em que os times disputavam uma vaga na Libertadores e os argentinos perderam, jogadores do Boca Juniors promoveram atos de vandalismo dentro do Mineirão, em Belo Horizonte, na noite dessa terça-feira (20). Segundo a Polícia Militar, policiais receberam cusparadas dos jogadores no rosto e peito.

"Após a partida de ontem, os militares do Batalhão Rotam, responsáveis pela escolta dos jogadores argentinos até o aeroporto, perceberam o princípio de tumulto perto dos vestiários dos jogadores. Ao se deslocarem, se depararam com os jogadores e também parte da comissão técnica (do Boca) agressivos, arremessando gradis, lixeiras, quebrando bebedouros, arremessando garrafas contra os seguranças do estádio. De imediato, fizeram uma intervenção, usaram spray de pimenta para dispersar essa multidão, esses jogadores que faziam as agressões. Os policias foram recebidos com essa animosidade, foram alvos de arremesso de garrafa, lixo, receberam cusparadas no rosto e no peito de jogadores", explicou a capitão Layla Brunnela, porta-voz da corporação.

Continua depois da publicidade

Segundo ela, após acalmar os anônimos, os policias verificaram o sistema de segurança, as câmeras do estádio, identificando os autores dos danos ao patrimônio, do desacato e lesões. Sete pessoas foram conduzidas à delegacia. 

"Toda a comitiva argentina optou por se deslocar à delegacia, não quiseram ir ao aeroporto para o embarque, adotar outra providência. A chegada rápida da Polícia Militar, essa intervenção rápida impediram que os ânimos se exaltassem ainda mais, que tivesse um confronto entre jogadores e que lesões ou situação ainda pior pudessem acontecer", finalizou a militar.

 

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.