Sexta, 17 de Setembro de 2021
31 99616-7463
Cidades Maldade

Homem é preso após esfaquear cachorro que passava por rua no Vale do Aço

Animal teve ferimentos graves

13/09/2021 14h38
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com BHAZ
Animal teve ferimentos graves (Reprodução/LUM3N/254 images/Pixabay)
Animal teve ferimentos graves (Reprodução/LUM3N/254 images/Pixabay)

Um ato de crueldade deixou moradores de Timóteo, na região do Vale do Aço, indignados. Um homem de 52 anos esfaqueou um cachorro que apenas passava pela rua, sem fazer mal a ninguém, na noite da última sexta-feira (10). O caso foi registrado no bairro Primavera. Maus-tratos a animais é crime e a pena pode chegar a cinco anos de reclusão.

Uma moradora contou à Polícia Militar que o cachorro passava pela rua Azaleia quando o homem tirou duas facas e atingiu o animal. O ato gerou a revolta nos moradores que até pensaram em agredir o suspeito. Os militares deram voz de prisão ao homem e apreenderam os objetos utilizados no crime.

O cachorro, conforme registrado na ocorrência, ficou gravemente ferido. A solicitante ficou com medo do animal não resistir, pois os cortes foram profundos. O animal ficou sob os cuidados dela, pois o Centro de Zoonese de Coronel Fabriciano e de Timóteo não tiveram as chamadas atendidas.

Continua depois da publicidade

O homem foi preso em flagrante e levado para a Delegacia de Plantão de Ipatinga.

Lei Sansão

Em setembro de 2020, uma alteração na Lei 9.605/1998 fez com que a prática de abuso, maus tratos, ferimentos e mutilações a animais domésticos, especificamente cães e gatos, passasse a ter pena de reclusão de 2 a 5 anos, com aumento de pena nos casos de morte do animal. A norma ficou conhecida por Lei Sansão, em homenagem ao cão pitbull que, cruelmente, teve as patas traseiras decepadas, em julho do mesmo ano, na cidade de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.

“A partir de hoje, quem cometer [crime] contra cão e gato vai ter o que merece: prisão. Este ato de hoje é em defesa dos animais, mas também é em defesa do ser humano, é em defesa da vida, porque aqueles que cometem crime contra os animais, estatisticamente, têm enorme propensão a cometer contra o ser humano”, afirmou o deputado federal Fred Costa (Patriota-MG), autor do projeto de lei, à época.

Continua depois da publicidade

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.