Domingo, 24 de Outubro de 2021
31 99616-7463
Economia Balança comercial

Saldo da balança comercial de Minas avança 60% em agosto

16/09/2021 08h28
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com Diário do Comércio
Crédito: Paulo Whitaker/Reuters
Crédito: Paulo Whitaker/Reuters

O saldo da balança comercial de Minas Gerais continua sendo beneficiado pelo aumento das exportações com a valorização do dólar frente ao real. Em agosto, o superávit foi de US$ 2,693 bilhões, crescimento de mais de 60% em relação ao saldo apurado no mesmo mês do ano passado: US$ 1,666 bilhão. Os dados são da Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) do Ministério da Economia. 

O resultado é impulsionado pelo avanço de 68,2% nas exportações mineiras em agosto, ante igual intervalo do ano passado. A movimentação financeira com os embarques passou de US$ 2,3 bilhões para US$ 3,85 bilhões no período. 

Já as importações somaram US$ 1,157 bilhão em agosto. O valor representa aumento de 85,6% em relação ao mesmo mês de 2020, quando atingiu US$ 624 milhões.

Continua depois da publicidade

No acumulado dos oito primeiros meses do ano, o saldo da balança chega a US$ 18,725 bilhões, contra US$ 10,910 bilhões no mesmo intervalo do ano passado. Isto representa alta de 71,6% . 

De janeiro a agosto as exportações mineiras somaram US$ 26,663 bilhões contra os US$ 16,2 bilhões apurados no ano anterior, incremento de 64,2%. 

As importações passaram de US$ 5,3 bilhões entre janeiro e agosto do ano passado para   US$ 7,938 bilhões nos oito primeiros meses deste ano. O crescimento atingiu 49,1% na base de comparação. 

Continua depois da publicidade

Na avaliação do professor de economia e finanças Cleyton Izidoro, evidenciam a recuperação da economia global. Segundo ele, embora os resultados pudessem estar mais fortes, são suficientes para confirmar a demanda dos países compradores de Minas Gerais. Já as compras seguem sendo limitadas pela forte valorização cambial.

“Ninguém esperava uma recuperação tão rápida, mas ela vem acontecendo até pelo avanço da vacina em todo o mundo. No caso de Minas, o minério de ferro segue forte, assim como as commodities do agronegócio. Nas importações, o dólar permanece dificultando as compras“, avalia.

Pauta de exportações

As exportações do Estado mais uma vez foram impulsionadas pelas maiores remessas de minério de ferro e café ao exterior. Estes dois produtos são os mais importantes para os embarques estaduais.

Apenas no mês passado, os embarques de minério de ferro movimentaram US$ 2,186 bilhões ante os US$ 897 milhões em agosto de 2020, alta de 143,7% no período. Com isso, a receita com as exportações da commodity acumula crescimento de 151,1% entre janeiro e agosto, passando de US$ 5,454 bilhões para US$ 13,696 bilhões. 

Portanto, em volume, o crescimento foi em ritmo menor. Em agosto, as vendas de minério de ferro chegaram a 13,6 milhões de toneladas. O resultado representa alta de 20,3% na comparação com o mesmo período de 2020, quando totalizou 11,3 milhões de toneladas.  

Entre janeiro e agosto as exportações totalizaram 97,8 milhões de toneladas  de minério de ferro, contra  78,3 milhões em igual intervalo do ano passado, crescimento de 24,9%.

Já os envios de café somaram US$ 317 milhões no oitavo mês de 2021 contra os US$ 271 milhões em agosto do exercício passado, alta de 16,9%. No acumulado dos oito primeiros meses foi registrado crescimento de 19% em relação ao mesmo período de 2020, passando de US$ 2,228 bilhões para US$ 2,653 bilhões.

Em volume, em agosto foram 116 mil toneladas do grão exportadas, ante 127 mil toneladas no ano passado, queda de 8,6%. Com isso, os embarques entre janeiro e agosto somaram 1,1 milhão de toneladas. Isto representa aumento de 12,1% na comparação com 2020, quando somou 981 mil toneladas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.