Domingo, 24 de Outubro de 2021
31 99616-7463
Economia Dia das Crianças

Comércio mineiro prevê melhor Dia das Crianças em sete anos

08/10/2021 17h30
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com Hoje em Dia
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

É grande a expectativa do comércio varejista mineiro em relação às vendas para o Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12. Uma pesquisa da Fecomércio-MG – com base em dados fornecidos pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) – revela que o faturamento desse ano deve ser o maior para a data desde 2015, com projeções de movimentar cerca de R$ 7,43 bilhões em todo o país.

Em Minas, a soma estimada é de R$ 758,5 milhões em Minas. Em comparação com o Dia das Crianças de 2020, o resultado, se confirmado, representará um incremento de 13% em relação ao desempenho do ano passado, quando o comércio varejista mineiro vendeu R$ 667,3 milhões na data.

Entre os empresários ouvidos pela pesquisa, 69,9% acreditam que as vendas deste ano serão melhores que no ano anterior. O otimismo se ampara na percepção dos lojistas de que o valor afetivo da data, aliado ao avanço na vacinação contra a Covid-19 e o consequente abrandamento da pandemia de coronavírus vão levar os consumidores às compras.

Continua depois da publicidade

“É uma data que mexe muito com o emocional das famílias, que acabam sendo levados a presentear as crianças. Já existe uma predisposição maior dos consumidores a irem às compras, e isso deve ser reforçado ainda mais neste período”, analisa Gabriela Martins, economista da Fecomércio-MG.

Preparativos

Para atrair a clientela, a pesquisa mostra que as estratégias preferidas vão desde o investimento em propaganda (45,4%), liquidações (34,4%) e diversificação de mix de produtos para chamar a atenção da clientela (12,6%). Em relação às expectativas para o momento da compra, 85,8% dos empresários mineiros, de acordo com a pesquisa, apostam que os consumidores deverão deixar a aquisição dos presentes para esses últimos dias antes da dada.

Continua depois da publicidade

Este é o caso de Altair Resende, dono da Brinkel, no bairro Padre Eustáquio, uma das mais tradicionais lojas de brinquedos de Belo Horizonte. Empresário do ramo há 30 anos, ele diz que já espera por um fim de semana de movimento mais intenso. “O Dia das Crianças sempre é uma data importante para nosso setor e não creio que este ano será diferente. É um tempo importante para aumentar o faturamento e já medir como os consumidores vão se comportar para as compras de Natal”, destaca o empresário.

Gasto médio

Outro levantamento, feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), mostra que 58,3% dos consumidores de Belo Horizonte pretendem presentear no Dia das Crianças. Segundo os dados da CDL-BH, o gasto médio por presente deve ficar em R$ 92,95. Os brinquedos devem ser a escolha principal dos pais na data, com 72,8 % da preferência dos consumidores, seguido de roupas (27,2%), calçados (3,2%) e jogos (3,2%).

A pesquisa mostra ainda que os consumidores vão optar, em sua maioria, pelo pagamento à vista no cartão de crédito – opção de 32,3% – na hora de ir às compras. Já as compras parceladas no cartão são a segunda opção, para 29,1% dos entrevistas. O cartão de débito será usado por 20,9%, seguido das compras em dinheiro (13,9%) e transferência eletrônica – Pix, Ted e Doc (1,9% dos entrevistados). 

Para o presidente da CDL-BH, Marcelo de Souza e Silva, o cenário econômico atual – com inflação alta, aliada à pressão na renda das famílias – vai levar os consumidores a optar pelas compras à vista. “Ninguém quer levar dívida pra frente. Os consumidores vão pesquisar mais e comprar o que eles podem pagar no ato”, destaca.

Este foi o caso do pai da pequena Maria Clara, de 1 ano e dois meses, o autônomo Warley Andrade, 37 anos, que pagou à vista os R$ 370 gastos na compra de um velotrol, bonecas e um kit de cozinha para alegrar a menina. “É praticamente o primeiro Dia das Crianças que ela vai curtir, então, não tem como presentear. Para os filhos não tem crise, vale tudo para vermos o sorriso deles”, comentou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.