Segunda, 29 de Novembro de 2021
31 99616-7463
Cultura Festival de Dança

Expressar de Sete Lagoas conquista o bicampeonato no maior Festival de Dança do mundo

Premiada nas últimas quatro edições, escola levou o nome de Sete Lagoas aos palcos

15/10/2021 10h27
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com Expressar
Expressar de Sete Lagoas conquista o bicampeonato no maior Festival de Dança do mundo

Mais uma vez, o Expressar conquistou o primeiro lugar no Festival de Dança de Joinville. Também vencedora do primeiro lugar na última edição, a escola competiu na modalidade dança contemporânea da categoria meia ponta. Ao todo, sete bailarinas representaram Sete Lagoas em cima dos palcos. “Essa foi a primeira vez que elas pisaram em um palco depois de tudo que vivemos devido a pandemia. É emocionante, porque vencemos em 2019, estava tudo certo para irmos em 2020 e o evento acabou sendo cancelado. Mas mantemos o foco e a disciplina neste período e hoje, desfrutamos da vitória”, conta Jane Paulino, diretora e coreógrafa do Expressar.

 

Continua depois da publicidade

No ano de 2019, as bailarinas sete-lagoanas também conquistaram o primeiro lugar na competição com a coreografia Tchibum, do coreógrafo Alan Keller. Desta vez, o artista também foi o responsável pelos passos apresentados no palco, a coreografia Sala 1: Já vai começar! “O cinema permaneceu por muito tempo fechado e isso me motivou a criar essa obra. Buscava retratar o cotidiano de uma sala. Todos os movimentos criados passam a sensação de que a plateia é o filme e as telespectadoras são as bailarinas, é bem lúdico e real”, conta Keller. 

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

A trilha sonora foi desenvolvida especialmente para a apresentação por Gabriel Canedo e trouxe referências sonoras bastante conhecidas de filmes. O objetivo foi criar a identificação do público com o que ele estivesse assistindo. A rotina de ensaios foi bem intensa nos últimos dias. “Tivemos que ocupar a casa da minha mãe, levamos todo o cenário e passamos a dança por diversos dias. Lembrando que essas bailarinas continuaram em movimento durante toda a pandemia, o que contribuiu pelo resultado positivo do trabalho”, conta Jane. A estrutura de apresentação que simula uma sala de cinema foi transportada pela Sete Lagos. Segundo Jane, contar com essa parceria há tantos anos, é de extrema importância. “Sem eles, não tínhamos ideia como faríamos para transportar uma estrutura de tamanho porte, só temos o que agradecer.”, ressalta.

 

Continua depois da publicidade

Além de ter competido, o Expressar se apresentará outras vezes durante a programação do Festival. As bailarinas Brenda Prestes e Mariana Gonçalves irão apresentar solos no Palco Aberto, coreografias da Halina Paulino, professora e coreógrafa da escola. 

 

Continua depois da publicidade

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.