Quarta, 19 de Janeiro de 2022
31 99616-7463
Esportes Rally

Piloto de Sete Lagoas é campeão do Ibitipoca Off Road

Na disputa entre carros, vitória de dupla de JF: Rodrigo Peternelli e Leonardo Martins

30/11/2021 09h18
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com Tribuna de Minas
Piloto da equipe Q4 Enduro, Luciano Vasconcelos Paiva, de Sete Lagoas, foi o campeão na categoria elite. “Sem palavras para descrever.” (Foto: Ângelo Savastano)
Piloto da equipe Q4 Enduro, Luciano Vasconcelos Paiva, de Sete Lagoas, foi o campeão na categoria elite. “Sem palavras para descrever.” (Foto: Ângelo Savastano)

Os vencedores do 31º Pro Tork Ibitipoca Off Road (IOR) foram premiados, na noite de domingo (28), no pódio montado no pátio da Faculdade Suprema. O rally reuniu, no fim de semana, 540 motos em 19 categorias e 40 duplas de carros em cinco categorias. As motos percorreram 450 quilômetros no total dos dois dias, e os carros, por volta de 400 quilômetros.

Na categoria Elite das motos, a vitória ficou com uma das principais revelações da modalidade: Luciano Vasconcelos Paiva, o Lulu, de Sete Lagoas. “Sem palavras para descrever. Fui campeão aqui no Ibitipoca na categoria elite. Disputei com grandes nomes que para mim sempre foram referência no esporte. Hoje estou aí correndo e consegui o titulo. Muito feliz, vou levar lá para casa, para Sete Lagoas, para minha família”, disse o piloto da equipe Q4 Enduro.

O experiente Bruno Crivilin, Aracruz (ES), da equipe Honda Racing, ficou em segundo lugar. Completaram o pódio Emerson Loth, da Pro Tork, de Curitiba (PR), em terceiro; e o capixaba Jomar Grecco, tetracampeão master 2014/2017, em quarto.

Continua depois da publicidade

  Entre os carros, a dupla vencedora na Master é de Juiz de Fora: o piloto Rodrigo Peternelli e o navegador Leonardo Martins (Foto: Ângelo Savastano)

Entre os carros, a dupla vencedora na Master, considerada a categoria mais forte pela experiência e pelo currículo dos participantes, é de Juiz de Fora: o piloto Rodrigo Peternelli e o navegador Leonardo Martins escalaram o topo do pódio. “A prova teve alguns lugares muito emocionantes. Gostei bastante desta parte, pois envolveu bastante pilotagem. Foi uma prova diferente dos outros anos, mais em linha, mas com lugares que fizeram jus ao nome do Ibitipoca Off Road”, comentou Perternelli. “Agora é curtir. Estávamos conversando, e teremos mais um nome na plaquinha no troféu ali. É pra ficar marcado na história. Já venci na Turismo, agora na Master. Estou realizado”, completou Leonardo.

Foram dois dias de prova com trilhas de visual incrível e bastante técnicas para os pilotos e navegadores de todo o Brasil nas regiões das cidades de Juiz de Fora e Lima Duarte e do distrito de Conceição de Ibitipoca.

Continua depois da publicidade

O melhor IOR

Vários pilotos, entre eles os experientes Sandro Hoffmann (ES) e Dário Júlio (MG), apontaram esta Edição Épica, como foi batizado o rally deste ano, como o melhor IOR de todas as 31 edições e a melhor prova do Brasil. O fato de não ter sido promovida em 2020, por conta das medidas de prevenção à pandemia, aumentou a expectativa dos participantes e a qualidade técnica das trilhas e da prova superou a expectativa mesmo de quem já disputa o IOR há muitos anos.

“Para nós, isso é muito gratificante. Fazemos a prova para proporcionar este retorno aos participantes, ao publico e aos parceiros envolvidos, e acreditamos que o balanço é muito positivo”, observam os organizadores.

Homenagem a Tunico

Antes da entrega das taças, os organizadores do IOR, Manoel e Thiago Resende, prestaram uma homenagem ao piloto Tunico Maciel, campeão master nas motos do rally em 2019, falecido ano passado. Sob forte emoção, a equipe Honda Racing, a qual pertencia o mineiro de Lavras, recebeu um colete emoldurado com a frase “É chão ou champanhe”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.