Quarta, 21 de Fevereiro de 2024
22°

Tempo nublado

Sete Lagoas, MG

Política Rombo

“Prefeitura está no fundo do poço”, desabafam vereadores na Câmara de Inhaúma

Dívidas do Município ultrapassam 5 milhões de reais

01/12/2023 às 14h57
Por: Redação Fonte: Mega Cidade
Compartilhe:
YouTube/Reprodução
YouTube/Reprodução

Durante a 38ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Inhaúma, nesta terça-feira (28), o presidente Rodrigo Serralheiro relatou que após a cassação de Juninho, quando ele assumiu a Prefeitura juntamente com uma equipe técnica, onde foi solicitado vários documentos de vários anos, constatou através de dados técnicos, que a situação do município é vergonhosa e o rombo aos cofres públicos é muito grande.

De acordo com a análise feita pela equipe do então prefeito Rodrigo foi constatado um rombo que ultrapassa 5 milhões de reais aos cofres públicos: dívidas com merenda escolar, falta de combustível para ambulância e risco de veículos essenciais como o caminhão de lixo não rodar ainda segundo o vereador Rodrigo, durante sua passagem a prefeitura, um secretário lhe informou que o que ele estava vendo e tendo acesso seria apenas a ponta do Ice Berg, que a situação do município é muito mais grave do que ele imagina.

Segundo Rodrigo foram muitas negociações com fornecedores e todos com 4 notas atrasadas: 78 mil, 95 mil, 120 mil, valores estes para se entender o tamanho do rombo. De acordo com ele, também não foi pago à empresa da operação tapa-buracos, que tem 620 mil a receber.

Também a ex-secretária de Administração, Gabriela, que esteve com Rodrigo Serralheiro durante 9 dias úteis de trabalho na Prefeitura, afirmou que foram apuradas muitas irregularidades no Município, tais como: pessoas ocupando cargos em desvio de função; desorganização no setor de licitação; contratos de produtos e serviços essenciais que estavam encerrados e que a população estava desassistida em termos de medicamentos, auxílio funeral e exames laboratoriais; falta de pagamento de serviços prestados, já há mais de 6 meses; e autônomos que não estavam fazendo serviço, mas que recebiam pela Prefeitura.

Já a vereadora Patrícia Professora ressaltou que a situação do Município é lastimável. Ela também afirmou que o que estava sendo apresentado não era um centésimo do rombo.

Por sua vez, o vereador Ledim falou que deparou com muitas situações que não imaginava. Ele também lamentou dizendo que parece que as palavras dos vereadores não têm valor e que seria melhor fechar a Câmara, pois votaram na cassação de Juninho e o mesmo conseguiu voltar à Prefeitura com a força de liminar da Justiça. Para ele, isso é inadmissível e é um tapa na cara da população.

Por fim, o procurador da Câmara, Dr. Leonardo, questionou a liminar que reconduziu o prefeito Juninho ao cargo, a qual segundo ele não tem fundamento, tendo em vista que, uma vez que o vereador Rodrigo assumiu a Prefeitura interinamente até que se chamasse uma nova eleição, a qual já estava sendo organizada pela Câmara Municipal, mas que foi suspensa por uma decisão liminar.

Contudo a Câmara pretende recorrer para que a cassação seja retomada e que seja provocada uma nova eleição.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes