Quarta, 27 de Maio de 2020
31 99616-7463
Cidades Iluminação pública

Modernização da iluminação pública chega a três bairros de Ribeirão das Neves

Ruas de Justinópolis, Centro e Veneza já contam com lâmpadas LED, que oferecem melhor luminosidade e economia

20/05/2020 10h42 Atualizada há 7 dias
Por: Redação Fonte: estrutura de Comunicação
Foto: Antes e depois da instalação das lâmpadas LED  Consórcio IP Minas/Divulgação
Foto: Antes e depois da instalação das lâmpadas LED Consórcio IP Minas/Divulgação

O novo sistema de iluminação pública está transformando as ruas de Ribeirão das Neves (MG), com a substituição das lâmpadas antigas pelas de LED, que proporcionam melhor percepção visual devido à emissão de luz branca. O trabalho é realizado pelo Consórcio IP Minas, que inclui a Quantum Engenharia. Dos 8.700 pontos previstos para modernização no primeiro ano de contrato, já foram realizados 1.000 (11%). Esses atendimentos englobam as regiões de Justinópolis e Centro, sendo iniciados também em Veneza em maio.

 

Em paralelo, também é realizado o trabalho de manutenção. Ribeirão das Neves conta com 26.700 pontos de iluminação pública, dos quais 6.146 (23%) já receberam atendimento até 30 de abril. “Apenas em abril foram realizadas 2.129 manutenções”, destaca o gerente do IP Minas, Jolimar Costalonga Grancer.

 

O contrato com o IP Minas foi assinado em novembro de 2019, destacando Ribeirão das Neves como município pioneiro no estabelecimento de parceria público-privado (PPP) na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com validade de 30 anos, prevê execução de obras e prestação de serviços relativos à modernização, otimização, eficientização, expansão, operação e manutenção da infraestrutura de rede de iluminação pública do município.

 

Com implantação da tecnologia LED e de um sistema 100% por telegestão (com controle remoto em tempo real via internet), além de um centro de controle operacional, Ribeirão das Neves entra para o rol de cidades inteligentes. Entre os benefícios, estão a eficiência energética e a redução de, no mínimo, 50% do consumo de energia de iluminação pública, e menores custos operacionais devido à menor taxa de falha do LED e à atuação remota da telegestão.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.