Segunda, 18 de Janeiro de 2021
31 99616-7463
Cidades Minas Consciente

Comércio considerado ‘não essencial’ ainda permanecerá fechado em Sete Lagoas

Município ainda está na “Onda Vermelha” do programa “Minas Consciente”

06/08/2020 04h14 Atualizada há 5 meses
Por: Redação
Reprodução/ Facebook
Reprodução/ Facebook

O comércio considerado não essencial, como bares e restaurantes, ainda permanecerá de portas fechadas em Sete Lagoas. Na tarde desta quarta-feira (5), o governador Romeu Zema informou, que cidades com menos de 30 mil habitantes e que tenham poucos casos de Covid-19 poderão reabrir completamente a economia.

A regra faz parte da nova versão do programa “Minas Consciente”, que passa a valer a partir do próximo sábado (8).  Nesse sentido, 362 cidades se enquadrariam na “Onda Amarela” do programa, podendo retomar o funcionamento do comércio não essencial, considerado com alto risco de contágio pelo coronavírus, como bares e academias.

Contudo, Sete Lagoas ainda está na "Onda Vermelha" do programa “Minas Consciente” e assim sendo, o comércio não poderá reabrir na cidade nos próximos dias. A superintendente executiva da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Sete Lagoas, Heloisa Diniz Frois, lamentou em seu perfil do Facebook. VEJA ABAIXO!

Continua depois da publicidade

Segundo o governador Zema, há hoje 763 cidades em Minas Gerais que tem menos de 30 mil habitantes. “E essas cidades, caso estejam com o índice de 50 casos por 100 mil habitantes por 14 dias são consideradas seguras e poderão optar por levar uma vida normal, declarou.

Uma cidade com exatamente 30 mil habitantes, por exemplo, deve ter até 15 casos de coronavírus por 14 dias seguidos para reabrir toda a economia.

Continua depois da publicidade

Já o secretário de Saúde do Estado, Carlos Eduardo Amaral, justificou esse avanço em relação à última versão do Minas Consciente com o fato de que as cidades pequenas têm menos vetores de contaminação. “Os municípios que têm menos de 30 mil habitantes, habitualmente, não tem transporte coletivo, e isso, para nós, é importante, porque o transporte coletivo é um dos fatores que aumenta o número de casos da cidade”, explica. A baixa densidade populacional também foi usada para justificar o tratamento diferenciado aos pequenos municípios.

Novo “Minas Consciente”

O programa “Minas Consciente”, agora, passa a ter três etapas de retomada da economia: a vermelha, em que apenas comércios essenciais como supermercados podem funcionar; a amarela, que inclui serviços não essenciais, como autoescolas; e a verde, que abriga setores não essenciais e com alto risco de contágio como teatros, cinemas, clubes e academias.

Estão na onda vermelha as macrorregiões Centro, Jequitinhonha, Leste, Nordeste, Noroeste e Vale do Aço. Na onda amarela, se situam as macrorregiões Norte, Sul, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Oeste, Centro-Sul, Leste do Sul e Sudeste.

Quem desejar saber em qual onda sua cidade se enquadra, pode obter mais informações no site: http://www.mg.gov.br/minasconsciente

Da Redação com O Tempo

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.