Segunda, 12 de Abril de 2021
31 99616-7463
Polícia Estupro

Vendedor de cosméticos é preso por suspeita de estuprar sua funcionária, em Paraopeba

04/03/2021 09h59
Por: Redação Fonte: Mega Cidade
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Um homem de 40 anos (A.G.P.) foi preso por suspeita de estupro a uma jovem de 19 anos (T.R.M.), na noite desta quarta-feira (3), em um hotel na Avenida Doutor Júlio César, bairro Dom Cirilo em Paraopeba.

De acordo com informações, a vítima teria relatado que trabalha para o suspeito há cerca de seis meses com vendas de cosméticos, sendo que há algum tempo ele vem lhe assediando, tendo tentado beijá-la a força e masturbado na frente dela.

Tendo vindo na data para realizar vendas em Paraopeba, alugaram um quarto no hotel, tendo ficado no mesmo ambiente.

Continua depois da publicidade

Após as 17 horas tomaram cerca de 5 garrafas de cerveja e 2 latões. Em seguida foram para o quarto, sendo que A.G.P. foi tomar banho e T.R.M. ficou na cama de solteiro interagindo no WhatsApp.

Depois o suspeito teria ido para a cama ao lado dela e começado a masturbar e passado a cantá-la. Não satisfeito com a negativa dela, ele a pegou, colocou na cama onde ele estava, tirou o short, a calcinha da vítima, fez sexo oral e penetrou o pênis, retirou e ejaculou na barriga dela.

Assim que o suspeito cochilou, a vítima saiu para fora e chamou a polícia, tendo A.G.P. relatado que após beberem, foi tomar banho e após conversarem disse: “Ao invés de lhe enviar fotos nuas, porque não me mostra pessoalmente? Que como resposta, ela teria dito que não, devido a um outro relacionamento dele. Então, segundo ele, pegou nos seios dela, começou a chupá-los e que como não houve negativa da parte dela, tirou a sua blusa, pôs uma mão em sua vagina e ela desabotoou o short. Depois tirou a calcinha dela e fizeram sexo, sendo que em algum momento ela pediu para parar e lhe beijava com intensidade. Que acredita que ela possa ter arrependido depois de ter passado o efeito do álcool.

Continua depois da publicidade

O suspeito A.G.P. foi encaminhado até a Delegacia de Polícia e a vítima levada até a UPA Municipal para exames.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.