Segunda, 12 de Abril de 2021
31 99616-7463
Saúde CoronaVac

Insumos da CoronaVac previstos para esta semana devem chegar só na próxima, diz Butantan

Governo de São Paulo aguarda a chegada de 6 mil litros de insumos que originarão 10 milhões de doses de vacina

07/04/2021 16h22
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com Itatiaia
Foto: Governo do Estado de São Paulo
Foto: Governo do Estado de São Paulo

Uma nova remessa do insumo farmacêutico ativo (IFA) da CoronaVac que estava prevista para chegar esta semana deve desembarcar no Brasil somente na próxima, disse nesta quarta-feira o Instituto Butantan, que fabrica a vacina contra covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. Mais cedo, o Butantan entregou um novo lote de 1 milhão de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, o que leva a 38,2 milhões o número de doses do imunizantes entregues pelo instituto paulista ao PNI.

Em entrevista coletiva, o presidente do Butantan, Dimas Covas, disse que o instituto já tem prontas para entrega mais 3,4 milhões de doses e que aguarda a chegada de mais IFA para seguir envasando a vacina. O contrato do Butantan com o ministério prevê a entrega de 46 milhões de doses até o final deste mês e de mais 54 milhões de doses até o final de setembro, prazo que o instituto prevê antecipar para agosto.

“Aguardamos a chegada de mais matéria-prima da China nos próximos dias para iniciar a fase final deste contrato de 46 milhões e já iniciar o outro contrato de 54 milhões”, disse Covas. “Estamos aguardando a chegada de 6 mil litros (de IFA) que originarão 10 milhões de doses de vacina. É importante mencionar que essa chegada estava prevista para esta semana, houve um atraso e nós estamos aguardando para a próxima semana.”

Continua depois da publicidade

Mais cedo, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que conversou por telefone na terça-feira com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, que lhe disse que não via razões para atrasos no envio de IFA ao Brasil, em um momento em que a China busca acelerar a vacinação local, mas que confirmaria a informação com Pequim. Na coletiva desta tarde, no Palácio dos Bandeirantes, Doria disse ainda que o governo do Estado de São Paulo firmou a compra de mais 30 milhões de doses da CoronaVac para uso exclusivo no Estado a partir de setembro.

“Vamos cumprir o contrato e vamos entregar 100 milhões de doses da vacina do Butantan até o dia 30 de agosto. Depois, a partir de setembro, nós já compramos 30 milhões de doses da vacina do Butantan para atender exclusivamente os moradores do Estado de São Paulo”, disse Doria. “A contribuição de São Paulo, do Butantan, para o país estará completa com 100 milhões de doses da vacina do Butantan”, disse.

Calendário de vacinação

Continua depois da publicidade

Idosos com 67 anos de idade e que vivem no estado de São Paulo vão ser vacinados contra a covid-19 a partir do dia 14 de abril. Já os idosos do estado com idade de 65 anos e 66 anos vão ser vacinados a partir do dia 21 de abril. A informação foi dada hoje (7) pelo governo paulista. A expectativa do governo é vacinar 350 mil pessoas com 67 anos e outras 760 mil pessoas com idades entre 65 e 66 anos.

A campanha de vacinação contra a covid-19 teve início no dia 17 de janeiro em São Paulo, com a aplicação de doses em profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas. No início de fevereiro, as doses começaram a ser aplicadas em idosos. Esta semana, teve início a vacinação de agentes de segurança pública e, no dia 12 de abril, começa a vacinação de professores com idade acima de 47 anos. Segundo o Vacinômetro, mais de 7 milhões de doses da vacina já foram aplicadas no estado, sendo mais de 1,8 milhão delas em segunda dose.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.