Sexta, 19 de Agosto de 2022
23°

Poucas nuvens

Sete Lagoas - MG

Política ALMG

Agostinho já tem assinaturas necessárias para indicação ao TCE

O presidente da ALMG já reuniu 64 assinaturas para cacifar a candidatura à vaga do conselheiro Sebastião Helvécio

24/06/2022 às 13h39
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com O Tempo
Compartilhe:
O nome de Agostinho despontou após o deputado estadual abrir mão da pré-candidatura a vice na chapa do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) para o governo de Minas — Foto: Ricardo Barbosa/ALMG
O nome de Agostinho despontou após o deputado estadual abrir mão da pré-candidatura a vice na chapa do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) para o governo de Minas — Foto: Ricardo Barbosa/ALMG

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus (PSD), já possui 64 assinaturas de parlamentares registradas no requerimento que prevê a indicação para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Minas. O mínimo necessário é de 20% da Casa, ou seja, 16 assinaturas. Se eleito for, Agostinho ocupará a vaga aberta pela aposentadoria do conselheiro Sebastião Helvécio. 

De acordo com levantamento realizado pela reportagem, este é o maior número de assinaturas da história da ALMG para a indicação a uma vaga para o TCE. A subscrição de 64 deputados apenas à candidatura de Agostinho indica a provável eleição do presidente da ALMG, já que, em plenário, o número de votos necessários é de 39. 

Desde quando Agostinho anunciou que será candidato, potenciais adversários retiraram a candidatura em apoio ao presidente da ALMG, como já ocorreu em outras eleições internas para a presidência da Casa. O indicado é, normalmente, escolhido por unanimidade. Caso haja mais de dois candidatos, é obrigatório a realização de 2º turno.

Um dos deputados a retirar a candidatura foi Alencar da Silveira Júnior (PDT). “Logo depois, quando ele (Agostinho), colocou o nome, eu tirei o meu”, confirma Alencar. “Acho difícil um presidente voltar para o plenário depois de um trabalho que foi feito como o dele. Mostrou para o Poder Legislativo de todo o país uma independência total.”

Continua depois da publicidade

O deputado Sávio Souza Cruz (MDB), por outro lado, prefere não se manifestar. A reportagem ainda tenta contato com Celise Laviola (Cidadania) e Duarte Bechir (PSD), outros dois cotados na corrida para o TCE.

Esgotado o prazo para as candidaturas, que é 30 de junho, as inscrições serão analisadas por uma Comissão Especial. Como condicionantes para a vaga, previstas no requerimento, o candidato deve preencher requisitos de competência técnica, idoneidade moral, reputação ilibada, idade e experiência profissional.

Os conselheiros do TCE têm salário de R$ 35.462,22 e podem ficar no cargo até os 75 anos, quando são aposentados compulsoriamente.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sete Lagoas - MG Atualizado às 10h59 - Fonte: ClimaTempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 15° Máx. 29°

Sáb 22°C 14°C
Dom 23°C 13°C
Seg 25°C 12°C
Ter 25°C 12°C
Qua 24°C 11°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio