Sexta, 04 de Dezembro de 2020
31 99616-7463
Polícia HIV

Ladrão fura motorista de app com agulha que conteria HIV para roubar R$ 80

Crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira (28), e suspeito também deu coronhada e facada em motorista; ele foi atendido no HPS João XXIII

28/10/2020 11h21
Por: Redação Fonte: O Tempo
Ladrão fura motorista de app com agulha que conteria HIV para roubar R$ 80 em BH Foto: Polícia Militar/Divulgação
Ladrão fura motorista de app com agulha que conteria HIV para roubar R$ 80 em BH Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um motorista de aplicativo, 54, foi socorrido às pressas para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) João XXIII, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, depois que um ladrão o golpeou em diferentes partes do corpo com uma agulha que dizia estar contaminada pelo vírus HIV que é responsável pela AIDS. O crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira (28) na avenida Olegário Maciel, no centro da cidade.

O motorista também foi atingido com uma facada nas costas e coronhadas na cabeça. Após as agressões o suspeito retirou R$ 80 do trabalhador e fugiu na garupa de uma motocicleta. A ocorrência seguiu para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil no bairro Floresta, na região Leste de Belo Horizonte, e o motorista, de acordo com a Polícia Militar (PM), foi medicado e liberado do hospital ainda na madrugada.

Consciente apesar das agressões, o homem de 54 anos conseguiu contar que dirigia pela avenida Olegário Maciel quando um motociclista com garupa o interceptou. Um dos suspeitos, o que viajava na garupa, desceu com arma em punho, abriu a porta do passageiro, entrou no carro e deu a primeira coronhada na cabeça do motorista.

Continua depois da publicidade

Ele relata também que, depois do golpe, o suspeito o atingiu várias vezes com a agulha que continha uma substância desconhecida – o ladrão chegou a dizer a ele que a seringa estaria contaminada com o vírus HIV. Antes de sair do carro, o suspeito também atingiu as costas do motorista com uma faca e roubou R$ 80 dele.

Após o ataque, o trabalhador conseguiu dirigir até uma base da Polícia Militar na rodoviária de Belo Horizonte, muito próxima do lugar onde o crime aconteceu. Os militares o socorreram para o HPS João XXIII, onde ele recebeu os primeiros cuidados médicos.

A seringa com a agulha usada para furar o homem foi deixada no carro e recolhida pela PM. Ainda não se sabe se ela realmente estava infectada. A ocorrência foi encaminhada à delegacia da Polícia Civil para registro. Até o encerramento do histórico, os suspeitos permaneciam desaparecidos.

Continua depois da publicidade

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.