Segunda, 13 de Julho de 2020
31 99616-7463
Política Eleições 2020

Gestão na saúde é um dos motivos dos 60% da rejeição ao governo Duílio de Castro

Administração e infraestrutura são os outros dois motivos da rejeição, apontadas na pesquisa contratada pelo jornal OTempo; 44,2% dos entrevistados disseram que o prefeito não cumpre promessas

15/05/2020 14h45
Por: Redação Fonte: OTempo
O Hospital Municipal de Sete Lagoas
O Hospital Municipal de Sete Lagoas

Conforme publicado pelo Site Mega Cidade, o prefeito de Sete Lagoas, Duílio de Castro (Patriota), tem uma rejeição de 60% da população, segundo pesquisa contratada pelo jornal OTempo, de Belo Horizonte.

Entre os principais motivos de reprovação estão administração, infraestrutura e saúde. Dos que citaram problemas na administração, 37,7% avaliaram o prefeito como mau gestor, e 36,4% alegaram falta de melhoria na cidade.

Já em relação à personalidade de Duílio de Castro, 44,2% dos entrevistados disseram que o prefeito não cumpre promessas ou não é comprometido com o povo.

Continua depois da publicidade

Eleições 2020

No que diz respeito à disputa pela Prefeitura de Sete Lagoas, conforme também já publicado pelo Site Mega Cidade, de acordo com o levantamento estimulado na pesquisa, quando são apresentados os nomes dos pré-candidatos, o deputado estadual Douglas Melo (MDB) lidera a disputa. Já na espontânea, quando os nomes não são apresentados, há um empate técnico entre os pré-candidatos. 

As entrevistas foram realizadas com a utilização de um questionário estruturado, aplicado via telefone, com questões gravadas abertas e fechadas. Pouco mais da metade dos entrevistados, 50,9%, era de homens, e 49,1% eram mulheres. 

Continua depois da publicidade

No cenário estimulado, o deputado Douglas Melo registrou 33,8% das intenções de voto. Já Emílio Vasconcelos, que ficou em segundo lugar no pleito de 2016, também ocuparia a mesma posição neste ano, segundo a pesquisa, com 18,2%. O atual prefeito, Duílio de Castro (Patriota), contabilizou 12% das pretensões de voto. Saulo Calazans (Novo) tem 3,2%, e Dóris Andrade, 2,4%. Na pesquisa, 22,5% dos eleitores disseram que vão votar branco/nulo ou em nenhum dos pré-candidatos, e 7,9% não souberam, não responderam ou estão indecisos.

Em uma simulação da disputa com apenas dois candidatos, Douglas Melo vence por 45,4%, contra 25,2% do atual prefeito, Duílio de Castro, por 42% a 32,2% contra Emílio Vasconcelos e por 45,2% a 28,3% contra o atual presidente da Câmara Municipal da cidade, Cláudio Caramelo (PRB). 

No levantamento espontâneo, ou seja, sem a apresentação dos nomes dos postulantes, há um empate técnico considerando a margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Segundo o levantamento, Duílio de Castro tem 8,5% (varia de 4,5% a 12,5%), Douglas Melo tem 7,3% (varia de 3,3% a 11,3%), Emílio Vasconcelos tem 4,3% (flutuando de menos de 1% a 8,3%) e Cláudio Caramelo registrou 2,7%, podendo ir de menos de 1% até 6,7%.

Entre os nomes colocados, o do atual prefeito é o com maior rejeição. Quase um terço dos entrevistados, 28,9%, afirmou não votar no atual chefe do Executivo.

A pesquisa ouviu 601 eleitores entre os dias 1º e 12 de abril. O nível de confiabilidade é de 95%, e a margem de erro é 4%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número MG06548/2020.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.