Terça, 26 de Maio de 2020
31 99616-7463
Política Dois cargos

Servidora foi nomeada em dois cargos na Prefeitura de Sete Lagoas com salários que chegam a mais de 10 mil reais

De acordo com o Portal Transparência, até esta quarta-feira (20 de maio), Elis Cristina de Souza, indicada pelo vereador Marcelo Cooperseltta, ocupava as funções de psicóloga e diretora

22/05/2020 16h37 Atualizada há 4 dias
Por: Redação
Imagem do Google
Imagem do Google

Até esta quarta-feira (20 de maio), de acordo com o Portal Transparência da Prefeitura de Sete Lagoas, uma servidora (Elis Cristina de Souza), que faz parte do grupo político do prefeito Duílio de Castro, ocupava dois cargos: um de psicóloga na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, e outro de diretora da Escola Técnica (Fumep).

No cargo de psicóloga o salário da servidora era de R$ 4.457,32 e no de diretora o salário é de R$ 6.149,96. Somando os dois cargos, o valor total de recebimento era de R$ 10.607,28.

A situação é considerada ilegal, uma vez que o cargo comissionado de direção de escola é de dedicação integral. De acordo com informações levantadas pelo Site Mega Cidade, a servidora é indicada por Marcelo Cooperseltta, sendo uma troca de favores entre o prefeito Duílio de Castro e o vereador que era o líder de governo na Câmara, na ocasião da nomeação da servidora para a Diretoria da Escola Técnica.

Nesse sentido, o Site Mega Cidade, questionou a Prefeitura de Sete Lagoas, por que a servidora Elis Cristina foi nomeada em dois cargos, sendo que o de diretora exige dedicação exclusiva. Também perguntou o que a Prefeitura, através da Fumep, teria a dizer em relação à ilegalidade.

Resposta da Prefeitura

“A servidora em questão foi desligada do cargo de Psicóloga no dia 20 de fevereiro e passou a ocupar o cargo de Diretora da Escola Técnica Municipal. A prova do seu desligamento do primeiro cargo foi confirmada por meio de atualização do Portal Transparência da Prefeitura de Sete Lagoas. A duplicidade de cargos foi provocada por erro operacional do sistema e os valores pagos, inclusive, foram devolvidos aos cofres públicos.”

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.