Terça, 20 de Outubro de 2020
31 99616-7463
Política Eleições 2020

Três políticos que já foram cassados concorrem eleições em Funilândia

Dos quatro candidatos a prefeito da cidade, três já foram cassados pela Câmara e dois estão com recursos na Justiça

29/09/2020 10h58
Por: Redação
Dos quatro candidatos a prefeito de Funilândia, Soares, Claudio Buchecha e Carlinhos Saco da Vida já tiveram mandatos cassados pela Câmara Municipal. Único candidato sem responder processo é o atual prefeito Edson Vargas, que tenta reeleição no Município.
Dos quatro candidatos a prefeito de Funilândia, Soares, Claudio Buchecha e Carlinhos Saco da Vida já tiveram mandatos cassados pela Câmara Municipal. Único candidato sem responder processo é o atual prefeito Edson Vargas, que tenta reeleição no Município.

Com 4.391 eleitores cadastrados nas eleições de 2018, a cidade de Funilândia vive uma situação no mínimo curiosa nas eleições municipais desse ano, quando quatro políticos pleitearam registros junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TER), para concorrerem ao cargo de prefeito da cidade.

São eles: Edson Vargas (PSD), atual prefeito e candidato á reeleição, vereador Carlinhos Saco da Vida (Cidadania), ex-prefeito José Soares de Alcântara (PDT) e o ex-vereador Cláudio Buchecha (DEM).

Todos eles fizeram convenções partidárias e solicitaram o registro de candidatura e aguardam a publicação do TRE.

Continua depois da publicidade

O que chama a atenção é que, dos quatro candidatos na cidade, três deles já foram cassados pela Câmara Municipal de Funilândia.

O ex-prefeito Soares foi acusado em 2011 de emissão de notas frias e outras irregularidades e em setembro daquele ano teve seu mandado cassado pelo Legislativo. Ele recorreu em todas as instâncias mas, além de ser confirmada a cassação, teve seus direitos políticos suspensos por oito anos.

Dois vereadores cassados

Continua depois da publicidade

Os candidatos Claudio Buchecha e Carlinhos Saco da Vida também foram cassados.

Claudio Buchecha foi cassado em 2012 e ainda teve mais de R$ 60 mil em bens bloqueados pela Justiça.

Já Carlinhos Saco da Vida teve o mandato de vereador cassado esse ano e até agora, perdeu todos os recursos tentando retornar ao cargo.

A reportagem do Jornal Notícia fez pesquisas também em relação ao atual prefeito Edson Vargas, mas esse não responde a nenhum processo nem na esfera estadual ou federal.

Outro fator que chamou a atenção é que quando Presidente da Câmara Municipal de Funilândia, Carlinhos Saco da Vida foi responsável por comandar os processos de cassação de Soares e Cláudio Bochecha e mais tarde acabou também cassado. 

Essas situações foram fundamentais para que ele ficasse fora de composição política com os candidatos de oposição á atual gestão, Soares e Bochecha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.