Segunda, 02 de Agosto de 2021
31 99616-7463
Política DURANTE ENTREVISTA

Alexandre Kalil confirma pré-candidatura ao governo de Minas em 2022

Porém, prefeito de Belo Horizonte disse que pode desistir da candidatura caso a situação na cidade esteja crítica

15/06/2021 16h14
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com O Tempo
Kalil foi reeleito no ano passado com 63,36% dos votos em BH Foto: Flávio Tavares/O TEMPO
Kalil foi reeleito no ano passado com 63,36% dos votos em BH Foto: Flávio Tavares/O TEMPO

Durante uma entrevista ao portal UOL nesta segunda-feira (14), o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), admitiu a pré-candidatura ao governo mineiro no próximo ano. Caso a posição seja confirmada, Kalil deve enfrentar o atual governador Romeu Zema (Novo) nas urnas.

Porém, o prefeito destacou que pode desistir de concorrer ao pleito dependendo da situação na capital. "Não neguei (a intenção de disputar o governo) na campanha (para prefeito) hora nenhuma, mas acho que tudo tem o momento. Pré-candidato sim, que eu vou sair com certeza não sei. Eu não vou entregar essa cidade um pandemônio, não é o meu estilo, mas como todo prefeito de capital, posso vir a ser candidato sim", declarou.

Kalil afirmou ainda que vai aguardar o melhor momento para uma decisão definitiva. "Como eu não gosto de passar por mentiroso, eu não dou essa certeza para ninguém e me dou o direito de aguardar isso para mim de acordo com o que eu achar no momento", acrescentou.

Continua depois da publicidade

No ano passado, o prefeito foi reeleito em primeiro turno com 63,36% dos votos, um dos melhores índices entre as capitais brasileiras. Na entrevista, Kalil destacou que não realizou campanha nas ruas por conta da pandemia. "Quem está fazendo campanha desesperadamente (para 2022) está arrancando um empate. Estou falando dos dois (governo de Minas e presidência da República). Sair fazendo carreata, comício ou ficar quieto agora, parece que o efeito é o mesmo", disse.

Segundo turno em 2022

O prefeito também foi questionado sobre qual seria sua escolha em um eventual segundo turno entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT) – pesquisas de intenção de voto apontam que os dois políticos devem disputar a preferência do eleitorado.

Continua depois da publicidade

Na resposta, Kalil brincou: "o voto é secreto", sem revelar a preferência.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.