Domingo, 26 de Maio de 2024
20°

Tempo limpo

Sete Lagoas, MG

Cidades Cerimônia

Casamento Igualitário LGBTQIA+ da Defensoria mineira acontece na próxima segunda (7/11) em BH

A iniciativa foi aberta a casais LGBTQIA+, com renda familiar até dois salários mínimos e residentes na capital

04/11/2022 às 08h34
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com a Ascom da Defensoria Pública MG
Compartilhe:
Imagem ilustrativa do Google
Imagem ilustrativa do Google

Na próxima segunda-feira (7/11), a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) promove mais uma edição do Casamento Igualitário LGBTQIA+ em Belo Horizonte. Ao todo, 35 casais homoafetivos celebrarão sua união em uma cerimônia coletiva realizada no espaço de concertos Sala Minas Gerais.

A iniciativa foi aberta a casais LGBTQIA+, com renda familiar até dois salários mínimos e residentes na capital.

O Casamento Igualitário da DPMG é realizado por meio da Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), com o apoio da Coordenadoria de Projetos, Convênios e Parcerias, da DPMG, e dos cartórios de Registro Civil de Belo Horizonte, que participam com a isenção de taxas e emolumentos.

Uma bela cerimônia realizada com a colaboração voluntária de parceiros aguarda os casais. Vai ter ornamentação especial, tapete vermelho, entrada dos noivos e noivas ao som da marcha nupcial, cabine de fotos, sorteio de presentes e entrega de bem-casados.

Direitos assegurados

O casamento homoafetivo está oficializado desde 2013, por resolução do Conselho Nacional de Justiça, que determina que todos os cartórios do país realizem a união civil de casais do mesmo sexo.

Além de celebrar o amor, a união civil garante segurança jurídica em questões como pensão, auxílios, inventários, partilha e direito de herança.

O defensor público Vladimir de Souza Rodrigues, que está à frente da iniciativa, explica que a ação contribui não somente para a estruturação da família, mas também para a formação do indivíduo.

“A celebração do casamento opera importantes efeitos psicológicos no casal, que firma perante a sociedade compromissos de lealdade, respeito e assistência mútua”, observa o defensor público.

Vladimir Rodrigues destaca ainda que “no caso específico da comunidade LGBTIQIA+, o ato tem também importante papel de educação em direitos, além de garantir a essa população marginalizada o acesso a direitos, notadamente à cidadania e dignidade da pessoa humana, dentre outros”.

Ao realizar o Casamento Igualitário, a Defensoria de Minas promove os direitos humanos e a cidadania, além de reforçar a conscientização da sociedade contra o preconceito.

Esta é terceira vez que a Defensoria Pública de Minas Gerais promove o evento em Belo Horizonte. As edições anteriores foram em 2013 e 2019, com a participação de 124 casais, no total. Também as unidades da DPMG em Cataguases e Sete Lagoas já receberam o Casamento Igualitário LGBTQIA+. No total, 264 pessoas regularizaram sua situação civil por meio da iniciativa.

Serviço/Casamento Igualitário LGBTQIA+

Data: 7 de novembro

Local: Sala Minas Gerais – Rua Tenente Brito Melo 1.090, Barro Preto

Horário: 10 horas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sete Lagoas, MG Atualizado às 06h05 - Fonte: ClimaTempo
20°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 27°

Seg 28°C 15°C
Ter 29°C 16°C
Qua 29°C 18°C
Qui 27°C 16°C
Sex 26°C 15°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes