Quinta, 06 de Agosto de 2020
31 99616-7463
Polícia Crime Bárbaro

Homem estava na igreja quando foi preso após esquartejar mãe na RMBH

26/07/2020 19h58
Por: Redação Fonte: BHz
Homem estava na igreja quando foi preso após esquartejar mãe na RMBH

O homem de 30 anos, suspeito de matar, esquartejar e esconder o corpo da própria mãe em uma mala, em Santa Luzia, na região metropolitana de BH, foi detido em uma igreja, cinco horas após o crime. De acordo com a investigação, o rapaz tem transtornos mentais e já foi preso por estupro de vulnerável, em 2012, e uso de documentação falsa.

Após o assassinato, o suspeito teria ido a uma sessão de psiquiatria, onde ficou por duas horas e não disse nada sobre o crime. Em seguida, ele voltou para a casa da irmã, onde tomou banho e foi para a igreja rezar.

O corpo esquartejado foi encontrado dentro de uma mala, em um terreno na divisa com Santa Luzia, na região metropolitana, na noite dessa sexta-feira (24). De acordo com a polícia, a cabeça não foi localizada.

Continua depois da publicidade

Segundo a Polícia Militar, uma pessoa encontrou a mala e ligou para o 190. Os militares isolaram o local e chamaram a perícia. No local do crime, foram encontradas uma sacola e uma caixa de papelão, que estavam ao lado da mala e tinham partes do corpo.

Conflitos

Em entrevista coletiva na tarde deste sábado, a delegada Adriana Rosa, da DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) de Santa Luzia, deu detalhes sobre a investigação. Familiares contaram à polícia que as brigas eram constantes entre o filho e a mãe. Ela queria que ele trabalhasse.

Continua depois da publicidade

No entanto, em depoimento, o homem apresentou falas confusas e não esclareceu a motivação do crime. “Não sabemos se é por conta dos transtornos, ou remédios, ou pelo consumo de drogas, já que ele foi preso com uma pequena porção, mas ele disse coisas desconexas neste primeiro depoimento”, explicou a delegada. O homem será ouvido novamente.

Ainda segundo a delegada, o suspeito tem passagens na polícia pelos crimes de falsificação de documento e estupro de vulnerável. Por conta do último, ele ficou preso por dois meses em 2012, sendo detido em setembro daquele ano e liberado em novembro.

Identificação

A polícia chegou até o suspeito por conta de uma testemunha que viu um veículo Saveiro deixando a mala no local. Outro fator foi um documento do EJA (Educação de Jovens e Adultos) assinado pela vítima, encontrado ao lado do corpo.

Com a identificação do veículo, os militares localizaram câmeras de segurança e chegaram até o motorista. Ele contou que o suspeito do crime o procurou e pagou o valor de R$ 50 por um carreto para que ele descartasse a mala em um local onde outras pessoas pudessem pegar.

Com isso, a investigação chegou até o suspeito. Ele morava com a mãe e os dois estavam sozinhos em casa nos últimos dias, já que o companheiro da mulher está na cidade de Jaboticatubas a trabalho. Além disso, familiares contaram que a vítima não aparecia desde a última quinta.

Prisão

O suspeito foi detido e encaminhado para o Ceresp Gameleira. “Não sabemos como se deu esse crime, se ele usou algum recurso que dificultou a defesa da vítima, se foi por meio cruel ou em quais circunstâncias elas foram dadas e nem a motivação. Mas ele deve responder por homicídio qualificado”, afirmou a delegada. As investigações continuam e a polícia tem o prazo de até 10 dias para concluir os trabalhos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.