Quinta, 06 de Agosto de 2020
31 99616-7463
Política Polêmica

Prefeito de Cachoeira Prata afirma que não vai abrir licitação para exploração de antiga fábrica têxtil

Decisão frustra mais um vez a população, que espera, há anos, geração de empregos

31/07/2020 17h43 Atualizada há 6 dias
Por: Redação Fonte: Da Redação
Domicio Campos Maciel Prefeito de Cachoeira da Prata
Domicio Campos Maciel Prefeito de Cachoeira da Prata

Na última terça-feira (28), o prefeito Domício Maciel (MDB) foi pessoalmente à Câmara Municipal de Cachoeira da Prata para anunciar que não abrirá licitação para a exploração pela iniciativa privada dos galpões da antiga fábrica têxtil da cidade. A reativação do funcionamento da fábrica foi anunciada há 03 anos como uma boa notícia para a população local, entretanto, a verdade é que, até o momento, ela não foi colocada em funcionamento e nem um emprego sequer foi gerado para a população da cidade. Na palavras do prefeito Domício Maciel (MDB): “Eu vou deixar da seguinte forma: não vou abrir licitação no executivo para a indústria têxtil, vamos deixar para outra legislatura, outro executivo, eles tomem a decisão que acharem melhor, disse Domício.

A fala do atual prefeito frustrou imensamente, mais uma vez, a população cachoeirense, que contava como certa a abertura de vagas de emprego na cidade ainda neste ano. Os vereadores e demais participantes da sessão na Câmara Municipal também estranharam o tom utilizado pelo prefeito durante sua fala. Muitos chegaram a achar que ele estava “jogando a toalha” e se afastando definitivamente de uma possível tentativa de reeleição.

A fábrica já funcionou por mais de 100 anos, sendo uma empresa de grande prioridade para Cachoeira da Prata e região. A fábrica já chegou a gerar em torno de 900 empregos.

Continua depois da publicidade

 

Entenda a história : Especulações são antigas

São várias as especulações envolvendo o atual executivo municipal e o retorno das atividades da fábrica. A primeira delas, dá conta de que a antiga indústria têxtil seria comprada pois, uma confecção de roupas tinha o interesse de se instalar na cidade. Como resultado, os vereadores aprovaram a compra dos galpões da indústria de tecidos.

Continua depois da publicidade

Em abril deste ano, o negócio foi fechado e o valor valor desembolsado pela prefeitura foi da ordem de R$ 3 milhões. Desta vez, a especulação era de que uma fábrica de conservas (palmitos e azeitonas) iria se instalar em um dos galpões,com a estimativa de gerar 100 empregos.

Na última segunda-feira (27), a Câmara Municipal de Cachoeira da Prata votou o Projeto de Lei que estabelece os critérios para ceder os galpões para a exploração privada.  O projeto da Câmara prevê uma emenda que determinava como  modalidade de exploração a cessão onerosa. Entretanto, o atual prefeito, Domício Maciel (MDB) vetou a emenda alegando que a cessão onerosa inibiria a captação de possíveis empresas interessadas, mas a Câmara Municipal, derrubou o veto do prefeito.

É importante ressaltar que os vereadores, em defesa do melhor interesse de Cachoeira da Prata, defendem a cessão onerosa porque não querem que hajam mais despesas para o município. Assim, as empresas que decidirem se instalar na cidade precisariam pelo menos arcar com os custos de reforma dos galpões ou destinar alguma tipo de remuneração/benefício para os cidadãos cachoeirenses.

Na terça-feira (28), o prefeito Domício Maciel (MDB) foi pessoalmente à Câmara Municipal para anunciar que, frente à derrubada do veto, não abrirá licitação para a exploração pela iniciativa privada dos galpões da antiga fábrica têxtil de Cachoeira da Prata.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.