Domingo, 24 de Outubro de 2021
31 99616-7463
Polícia Assédio

Homem assedia mulher que estava dormindo após invadir casa da vítima em Minas

Investigação foi realizada pela Polícia Civil

08/10/2021 17h05
Por: Redação Fonte: Mega Cidade com BHAZ
Investigação foi realizada pela Polícia Civil (PCMG/Divulgação)
Investigação foi realizada pela Polícia Civil (PCMG/Divulgação)

Um homem de 21 anos foi preso por assediar uma jovem, de 19, enquanto ela dormia. O caso foi registrado em São João Evangelista, na região do Rio Doce, em Minas Gerais. O suspeito praticou o crime no dia 26 de setembro e acabou sendo preso nessa quarta-feira (6).

Polícia Civil informou que a vítima dormia quando teve a casa invadida pelo homem durante a madrugada. A jovem estava sozinha com os filhos e foi surpreendida com o homem tocando o corpo dela. A moça acordou assustada e gritou pedindo por ajuda.

Mesmo diante do crime cometido, o homem pediu para a jovem não chamar a polícia e fugiu. A vítima procurou as autoridades e denunciou tudo que sofreu.

Continua depois da publicidade

O trauma deixado pelo crime de importunação sexual fez com que a jovem mudasse de casa. Ela afirmou ter ficado com medo do homem voltar para violentá-la.

Prisão

Após os trabalhos de investigação, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do suspeito que acabou sendo aceita.

“Considerando os elementos informativos acostados no inquérito, com indício de autoria e prova da materialidade, mais os requisitos da constrição cautelar da liberdade do investigado, foi representado ao judiciário pela prisão preventiva, que com parecer favorável do Ministério Público, foi deferida e cumprida pela PCMG”, disse o delegado Robert Salles.

Continua depois da publicidade

O suspeito foi conduzido para o sistema prisional. O inquérito policial já foi encaminhado à Justiça.

Crime sexual

O crime de importunação sexual se tornou lei em 2018 e é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de um a 5 anos de prisão.

Com PCMG

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.